Um Novo Horizonte Está Surgindo No Milwaukee Admirals


Milwaukee será fonte poderosa para os nossos prospectos.

Foi uma temporada decepcionante, para se esquecer. Em particular, triste demais, pois eu realmente gosto dos Ads. O trabalho dos últimos anos foi se deteriorando e David Poile resolveu agir pra valer eis que um novo horizonte e uma nova forma de fazer hockey em Milwaukee está surgindo. Scott Nichol é o novo GM e Karl Taylor traz toda sua experiência com jovens para treinar a equipe do Wisconsin. Como o próprio Poile costuma dizer: "O caminho para Nashville passa por Milwaukee".


Milwaukee Admirals terminou a temporada em penúltimo na Divisão Central, 38-32-4-2 em 76 jogos e 53,9% de aproveitamento e muita oscilação. Pior que isso, era o que se via no gelo, nada inspirador. Jogadores que ficaram devendo e certas vezes o time parecia que não se conhecia, salvo pela temporada fantástica Emil Pettersson e de certa forma uma surpresa, já que foi bem discreto quando atuou pela SHL, e não demonstrava evolução. Eis que conseguiu seu career-high e eleito AHL All-Star. Pettersson liderou a equipe em pontos com 46P 13G 33A. Aos 24 anos, o central irmão mais velho do fantástico Elias Pettersson do Vancouver Canucks, conseguiu destaque em um time com inúmeras aberrações.


Sério, Yakov Trenin? O quê nossa escolha de segundo round de 2015 fez? Eu não consegui encontrá-lo nos rinks durante a temporada, e ele registrou 16 pontos? Mas quando isso? Eu não vi. Brincadeiras a parte, eu realmente não entendo o que há com o garoto que fazia estrago na QMJHL (mesmo sendo a liga mais fraca de desenvolvimento no Canada). A princípio, ele partiria para a KHL em meio a uma confusão que ainda não entendi, ele não estava se sentindo bem ou algo assim e pediu para ir para sua terra natal, mas de repente a temporada começa e o nome dele consta no lineup para o primeiro jogo. Trenin não conseguia acertar o alvo, errava passes inacreditáveis e não ganha batalhas. E mesmo em meio à isso tudo, ele me parece um tanto protegido pela comissão técnica e até mesmo por David Poile.


Falar de Freddy Gaudreau é chover no molhado, já que o central continua fazendo chover em Milwaukee. Gaudreau ficou fora de 22 jogos e ainda assim anotou 43P 22G 21A em 54 jogos; no início da temporada Freddy vivia pegando o avião para Nashville, mas nunca teve sequência. Eu sim, gostaria de vê-lo no lugar de Salomäki em nosso Depth, e vale a pena a leitura para entender o porquê no texto comprativo entre os dois (Freddy Gaudreau Tem Mais à Oferecer em Nosso Depth). Tendo isso, sem mais palavras para um cara que não foi draftado, debutou em meio aos playoffs e simplesmente foi fundamental para chegarmos à Stanley Cup na temporada 2016/17. Um central completo, com uma visão privilegiada e uma capacidade de finalizar que salta aos olhos. Ainda acredito que ele te muito mais a nos oferecer do que Miikka Salomäki, que é outro que me parece ser protegido por Laviolette.


Eis que temos mais uma boa surpresa, e que surpresa amigos. Anthony Richard aos 21 anos mostrou bastante evolução e pode ser que tenhamos alguns bons frutos no futuro. Richard 36P 19G 17A em 76 jogos, seus números por suas características deveriam ser um pouco mais altos, mas eu sempre levo em consideração que a equipe não ajuda ninguém a entregar o seu melhor, mas além disso ele mostrou que é capaz de decidir jogos. Ele é um jogador muito veloz, lembra os tempos de Kevin Fiala em Milwaukee guardadas as devidas proporções. De fato que para a sua segunda temporada na AHL talvez seja mais produtiva com um time que terá cara novas e nova mentalidade, jogadores como Richard, Allard e Carrier podem ganhar muito.


Frédéric Allard e Alexandre Carrier são bons defensores e com bom potencial, mas caíram na falta de química da equipe. Fomos uma defesa horripilante, sim, eles têm sua parcela de culpa para tal entretanto os salvo de críticas pois, todo e qualquer ser humano necessita de suporte, ajuda, auxílio quando se inicia uma nova tarefa, um novo tipo de trabalho, ainda mais quando se é tão jovem e no hóquei no gelo. Saiba mais sobre eles em nosso #PredsPeloMundo aqui nos Prospectos Defensores e aproveite para ficar por dentro de nossos maiores valores quando se trata de prospectos.


Então não temos nada em Milwaukee para nos oferecer? Não é bem assim. As coisas estão mudando, um novo horizonte parece estar surgindo, Paul Fenton não é mais o GM dos Ads, e isso só não é melhor porquê Scott Nichol assumiu e juntamente com David Poile estão trazendo uma nova forma de fazer hockey pelos lados de Wisconsin. Com a mentalidade de fazer da nossa filial na AHL um verdadeiro celeiro para nossos prospectos. A começar pelo front office, Stan Drulia depois de servir como assistente técnico em Milwaukee, agora será um dos olheiros dos Preds, Greg Rallo chega como novo assistente técnico e se junta a Scott Ford. Karl Taylor será o novo head coach dos Admirals. Taylor era assistente técnico do Texas Stars, filial do Dallas Stars que chegou à Calder Cup perdendo a final para o Toronto Marlies, fazendo um trabalho de chamar atenção quando se trata de desenvolvimento dos atletas. Antes serviu como assistente técnico do Chicago Wolves da AHL em 2011/12 e foi treinador principal na ECHL por seis temporadas entre de 2005-11. Ele estava no comando do Reading Royals de 2005/08, levando a equipe aos playoffs em duas de suas três temporadas, acumulando um recorde de 112-82-22 no processo. Depois Taylor, tornou-se então o primeiro treinador na ECHL a levar uma equipe aos playoffs na temporada inaugural. Isso aconteceu com o Ontario Reign de 2008.


David Poile: "Karl é altamente recomendado para nós com um conjunto diversificado de habilidades para treinar e desenvolver jogadores, e estamos felizes em promovê-lo para uma posição em que ele cuidará de nossos principais prospectos. Sempre dizemos que a estrada para Nashville passa por Milwaukee e estamos confiantes de que Karl continuará com esse legado."


Com veteranos como Bobby Butler e Harry Zolnierczyk fora e adições de Zach Magwood (central de 21 anos), Filip Pyrochta (defensor de 22 anos) e Miroslav Svoboda (goleiro de 23 anos), a nova administração determinou que os Admirals serão uma fonte forte para desenvolver nossos meninos e estarão mais próximos de nossos prospectos. Vendo os sucessos recentes e avassaladores de Viktor Arvidsson e Kevin Fiala, David Poile, gênio como é, viu que a nossa filial estava se deteriorando ano após ano decidiu tomar medidas drásticas que não se via há anos em Milwaukee. Foi a maior movimentação de bastidores e também de forte impacto na lista de jogadores dos Admirals nos últimos anos.


Ainda trouxemos experiência que ainda pode crescer. Jogadores como, Rocco Grimaldi (25 anos) e Connor Brickley (26 anos) chegam para somar e trazendo experiência NHL para o time, também adicionamos Zac Rinaldo de 28 anos. Rinaldo é um jogador que traz uma bagagem e tanto, porém é um completo indisciplinado. Comete muitas penalidades causadas por excesso de vontade. Mas vendo este lado, vontade também faltou ao time na última temporada. Rinaldo chega e se torna nosso enforcer, e com a sua experiência que não foi de todo mal em Arizona vejo o lado bom dessa aquisição.


Para fortalecer nossa defesa, nós assinamos com Jarred Tinordi nessa Free Agency, um jogador Top 4 AHL e que é excelente no jogo físico, ouso dizer que seu jogo é mais efetivo do que do próprio Alexei Emelin para se ter ideia do tamanho da adição. Isso é ideal para reforçar um ponto fraco dos nossos defensores. Pois é, somos uma defesa extremamente fraca fisicamente. Allard e Carrier ainda estão se desenvolvendo, Joonas Lyytinen é uma vara, Jimmy Oligny só tinha tamanho, e Jack Dougherty... ahhhhh Jack Dougherty. Com Isso, Tinordi chega e se torna nosso principal defensor sem dúvida alguma e dará muito suporte e trará toda sua experiência para nossa garotada.

Teremos muitas espinhas nos rostos vestindo essas jerseys. (Foto: Scott Paulus)

Entre novos prospectos e novas adições são mais de 15 caras novas no roster do Milwaukee Admirals:

FORWARDS


2 - Tyler Moy – RW 10 - Tyler Gaudet – C 13 - Yakov Trenin – C/LW 19 - Justin Kirkland – W/C 41 - Emil Pettersson – C 89 - Frédérick Gaudreau – RW/C 90 - Anthony Richard – LW – Tanner Jeannot – LW – Mathieu Olivier – RW – Carl Persson – W – Connor Brickley – C/W – Rocco Grimaldi – C/RW – Zac Rinaldo – W – Jérémy Grégoire – C – Colin Blackwell – C – Zach Magwood – C – Matt Lane – C


DEFENSEMEN


5 - Jack Dougherty – RD 55 - Alex Carrier – RD 58 - Frédéric Allard – RD 75 - Joonas Lyytinen – LD – Matt Donovan – LD – Filip Pyrochta – LD – Jarred Tinordi – LD – Brian Cooper – LD


GOALIES


34 - Troy Grosenick – G – Miroslav Svoboda – G – Niclas Westerholm – G – Tom McCollum – G


Estranhou algum nome? Quer saber mais sobre os mais de 15 prospectos da lista? Basta cliclar em:


Prospectos Goleiros

Prospectos Defensores

Prospectos Centrais

Prospectos Wingers


Fontes: nhl.com - milwaukeeadmirals.com


Special thanks admiralsroundtable.com. Thanks friend for all your support with crucial informations.

35 visualizações
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil