Voltas de P.K. e Arvy; Todo Esforço e Intensidade Negadas 49 Vezes Em Noite de Khudobin

Em noite dos retornos de Viktor Arvidsson que perdeu 21 jogos e P.K. Subban 19 jogos, os Predators tiveram uma melhor apresentação em relação às últimas 4 derrotas. Em contra partida, foram enviados à (IR), Yannick Weber por lesão na parte inferior (Joelho), Colton Sissons, também lesão na parte inferior (pé), e continua Filip Forsberg de fora. As voltas de Arvy e P.K. tiveram influência considerável na performance da equipe, fomos sólidos na zona ofensiva e boas jogadas, tivemos agressividade para roubar o puck, mas era noite de Anton Khudobin que parou todos os 49 disparos que sofreu, o que faz que essa seja a maior número de tiros à gol em uma derrota por shutout na história da franquia. Erros individuais novamente custaram os gols, todos erros cometidos por Matt Irwin. Ryan Hartman chegou ao jogo de número 200 na carreira.

Arvy com fome de hockey, e P.K. voltando, tivemos muita intensidade, mas Khudobin negou todos os 49 tiros (Foto: John Russel/via Getty Images)

Dallas Stars 2 - 0 Nashville Predators (27/12)


Começamos dando trabalho à Khudobin, tivemos bons shifts, e nitidamente outro jogo com Arvy e P.K. no gelo, mas no primeiro bom trabalho dos Stars chegaram ao gol com Pitlick, ponho essa na conta de Matt Irwin, que foi omisso na jogada quando deveria ter atacado o adversário. Turris comete holding e fica de fora dois minutos, sobrevivemos. Dallas tentou seus disparos e parou em Pekka. Matt Irwin errando legal no período. Pekka fez as suas mas Khudobin apareceu muito bem e tivemos 13-12 Stars shoots.

Chances para os dois lados e os goleiros trabalhando bem nos minutos iniciais, mas depois tivemos as melhores chances, e tomávamos conta da zona ofensiva, mas não era lá um grande jogo de hockey, porque apesar das ações, os Stars se comportavam bem defensivamente e contavam com seu goleiro em grande noite. Mas já metade melhoramos ainda mais intensidade, mas em mais um vacilo de Matt Irwin e Pekka não pode dá conta de segurar todos os erros, Matt num momento juvenil, perde uma posse simples na zona neutra e Janmark anota. Pitlick chamado por holding e nada. Período se arrastou onde nós pressionamos até o fim com 19-6 Preds shoots.

Continuamos no mesmo ritmo, intensidade e parando Khudobin. Pekka também fez as suas quando exigido, mas seguíamos na zona ofensiva e sem sucesso para colocar o puck nas redes. Já na metade do período Subban chamado por interferência e Pekka trabalhou uma só vez. Com full strenght, voltamos às ações zona ofensiva e os Stars colocam muitos homens no gelo, conseguimos tentar apenas um tiro contra Khudobin, grande trabalho de penalty kill de Dallas, que fazia um trabalho defensivo muito bem à frente de seu goleiro. Restando 2:47 por jogador tiramos o goleiro, esse já um movimento de pouco sucesso dos Predators, e nas raras vezes que funciona, estamos com um gol em desvantagem e no caso temos dois. Foram todos os minutos com o extra attacker na zona ofensiva, e Khudobin ainda roubou mais chances fazendo mais 5 defesas.


P.K. Subban e Arvidsson, voltaram com fome de hockey. Foram intensos mostrando estarem 100%. Arvy tentou 6 vezes ao gol, e ao lado de Joey com Järnkrok formando a primeira linha, fizeram um grande trabalho. Calle, estava em toda parte no gelo, e fez uma grande apresentação. Nossa segunda linha que ficou devendo um pouco no jogo, enquanto a opção de Lavi para a terceira funcionou muito bem. Hartman-Turris-Grimaldi, todos indo para batalhas e agressivos na hora de atacar. Grimaldi e sua velocidade juntamente com seu esforço e dedicação nas 3 zonas do gelo, tem mostrado muita regularidade dentro das suas limitações. Confesso que tem me agradado bastante seu jogo.


Na minha opinião, Laviolette distribuiu bem os pares defensivos, e os dois primeiros foram bem com Josi-Ellis e Hamhuis-Ekholm. Ekholm foi nosso jogador que mais tentou no jogo com 8 disparos, mas o terceiro par era formado por apenas um jogador: P.K. Subban. Matt Irwin foi um peso, totalmente fora de jogo, e Subban era sozinho em 100% da zona ofensiva, e mesmo com P.K. excelente, Irwin fez de tudo para dar a vitória aos Stars.


Anthony Bitetto foi healthy scratch e eu continuo sem entender. Desde a temporada passada, Tony B. tem feito o seu melhor dentro de suas limitações. Mudando um pouco seu jogo, fazendo o simples, errando pouco, sendo seguro, se posicionando bem, roubando pucks, é o nosso defensor com mais hits, 36, isso com 15 jogos apenas. Às vezes se aventura na zona ofensiva e bem. Para se ter ideia, Tony B. é o nosso defensor com o menor número de giveaways com apenas 3. Ano passado, havia o empecilho do chumbo Alexei Emelin, que era praticamente "obrigado" a jogar, pelo peso de seu custo. Mesmo com Bitetto, e até o próprio Weber melhor, seus U$3M de salário e uma pick de terceiro round pesava para sua presença no gelo.


Diversas vezes disse que Dan Hamhuis potencializou os jogadores que atuam ao seu lado no terceiro par, tanto Weber quanto Bitetto, mas Matt Irwin tem sido nosso pior jogador na temporada. Ontem para mim foi a "gota d'água", ou seja, basta Laviolette. Anthony Bitetto, tem dê jogar por tudo que ele tem feito, já tem merecido mais tempo de gelo ha tempos. Yannick Weber também tem tido boas apresentações, mas Tony ainda está à frente, então com a baixa de Weber, Tony deve jogar e ponto.


A saudade de nossos caras já era insuportável, e na Arena, ecoavam-se cantos à todo momento para Arvidsson e Subban.


GAMESTATS SOG - DAL 30, NSH 49 BLKS - DAL 18, NSH 16 FOW - DAL 33, NSH 36 HITS - DAL 22, NSH 17 PP - DAL 0/2, NSH 0/3 3 STARS ⭐ Khudobin ⭐⭐ Pitlick ⭐⭐⭐ Janmark


Peter Laviolette: "Eles nos deram uma boa energia logo no início", disse o treinador da Predators, Peter Laviolette, sobre o retorno de Arvidsson e Subban. "Ambos estavam disparando pucks cedo, ambos tinham a possibilidade de marcar um gol. Ambos no início dos primeiros 10 minutos tiveram um par de diferentes olhares. Eu pensei que apenas tê-los de volta na programação nos deu as camadas que precisávamos em nosso lineup para ser bem sucedido. Foi grande para a nossa equipe tê-los de volta. Nós vamos olhar para construir com isso. "


P.K. Subban: "Fizemos algumas coisas boas, mas acho que os dois gols foram difíceis e gostaríamos de tê-los de volta. Temos que ser mais sólidos voltando para a nossa zona, continuando recebendo os discos para o lado de fora. Tivemos muitas chances, mas não conseguimos enterrá-los."

"Tivemos boa aparência esta noite; colocamos quase tiros na rede e muitas equipes não conseguem fazer isso", disse Subban. "Para nós, gostaríamos de ter mais corpos e torná-los mais resistentes, mas você tem que dar crédito a eles. Eles fizeram um ótimo trabalho nos encaixotando, mas achei que fizemos um trabalho melhor na frente nosso goleiro, bem como limpeza de discos ".


Viktor Arvidsson: "Tivemos muitas jogadas, mas temos que encontrar uma maneira de marcar gols e é isso que acontece no final. Estávamos no jogo a noite toda, mas não conseguimos encontrar uma maneira de colocar o disco na rede."


Highlights:

Voltamos ao gelo no sábado 29/12 às 23:00 (horário de verão) na Bridgestone Arena para receber o New York Rangers

13 visualizações
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil