Predators e Seu Contraste Ofensivo/Defensivo. Viktor Arvidsson Artilheiro do Ano

Três derrotas seguidas, um contraste ofensivo/defensivo, uma vitória apenas e um massacre humilhante na Cidade do Pecado. Primeiro gol de Brian Boyle como um Predador e suas primeiras impressões. Viktor Arvidsson artilheiro de 2019 chegando à marca de 17 gols em 21 jogos no ano e topo do ranking.

17 gols em 21 jogos e ninguém colocou mais pucks nas redes em 2019 do que Viktor Arvidsson (Foto: John Russell/via Getty Images)

Detroit Red Wings 3 - 2 Nashville Predators - 18/02, Nashville, TN


Fomos varridos pelo Detroit Red Wings nesta temporada. Nós tentamos no primeiro período, mas não foi o suficiente, 19 disparos a gol sem muitas pretensões, ainda piora qundo Glendening abre o placar. Nós melhoramos no segundo, mesmo com o gol de Dylan Larkin, nós respondemos 0:36 segundos depois com Viktor Arvidsson e pouco mais tarde com P.K. Subban. Então veio o terceiro, que é onde costumamos ir melhor, mas não foi dessa vez, Athanasiou decretou a vitória dos visitantes e nossa terceira derrota seguida.


Montréal Canadiens 1 - 3 Nashville Predators - 18/02, Nashville, TN


Após 3 derrotas, mais um jogo em nossa casa, e a tensão já era parte do nosso torcedor, nós entramos na Bridgestone Arena para respondermos à isso de qualquer jeito, nos esforçamos muito logo nos primeiros 20 minutos, mas Carey Price assegura o placar zerado, mesmo com o dobro de tiros do que nosso adversário. Os papéis se invertem no segundo, quando os Habs nos dominaram de forma inesperada até, mas assim como Price no primeiro período, Pekka defendeu todos os 21 tiros que sofreu e de repente achamos um gol, porque literalmente foi isso que aconteceu, quando Ryan Hartman intercepta um passe na zona neutra e avança para aproveitar o rebote de Craig Smith e abrir o placar, marcando seu primeiro gol após 27 jogos. O melhor viria no terceiro, mesmo que Tomáš Tatar tenha empatado o jogo 5 minutos depois do puck drop final, Brian Boyle anotou seu primeiro gol como um Predador e a multidão delirou. Pouco menos de dois minutos depois eram os gritos de "RV, RV, RV" que ecoava na Arena, quando ele marcou seu 17º gol no de 2019, ninguém o supera em gols na liga desde 01/01/2019.

Além do seu primeiro gol como um Predador, Brian Boyle foi primeira estrela da noite (Foto: John Russell/via Getty Images)

Brian Boyle na primeira entrevista vestindo Ouro: "Os fãs e o que eles oferecem e o quão barulhento fica, é uma atmosfera incrível. Temos a sorte de jogar aqui. Esta é uma cidade incrível para jogar hockey, e esperamos ter muitos meses restantes. Quando você tem oportunidades e chances no jogo, oportunidades em termos de tempo de power play e turnos ofensivos, você quer contribuir", disse Boyle. "Você tem que contribuir, especialmente nesta época do ano. É um sentimento muito bom. É ótimo fazer isso em casa."


O Chefe disse: "No último jogo (contra os Red Wings), nós realmente sentimos o impacto dele, mais do que apenas na frente da rede, e hoje ele foi um dos nossos melhores jogadores lá fora", disse Peter Laviolette, treinador da Preds, sobre Boyle. "Ele jogou um ótimo jogo. Ele estava no puck e na frente da rede, e jogou bem na defesa, então ele fez muitas coisas boas para nós hoje à noite."


Nashville Predators 1 - 5 Vegas Golden Knights - 16/02, Paradise, NV


Um massacre! Isso é o que define o jogo entre Predators e Golden Knights. Sem dúvida ainda não conseguimos jogar de igual para igual contra Vegas na T-Mobile Arena. Vencemos os dois primeiros jogos da temporada e essa era oportunidade de varrê-los, mas tudo dentro do rink era horrível, menos Juuse Saros. Você deve estar se perguntando: "Mas como, se o cara sofreu 5 gols?". A resposta é simples, se não fosse por ele amigos, poderia ter sido muito, mas MUITO pior, tanto que nem chegou a ser sacado. Não tivemos em momento algum do jogo um time à sua frente e gol solitário de Max Pacioretty no primeiro período ficou barato, assim como o gol em power play de Brandon Pirri no segundo também era pouco, já que ao fim dos dois primeiros períodos, Vegas tinha na conta 41 tiros e Juice 39 defesas, e não qualquer defesa, e sim de extrema relevância e importância. Shea Theodor não esperou 2 minutos do terceiro para ampliar. Kevin Fiala até que fintou bonito Malcolm Subban, mas Oskar Lindberg e novamente Pacioretty colocariam os números finais ao jogo.


O jogo só não foi mais humilhante pois os gols não aconteceram, como nosso capitão disse em entrevista após o jogo, e coberto de razão: "Na frente de Saros, temos sorte que não foi 6-0 após dois períodos", disse o capitão Roman Josi. "Temos que estar muito melhor na frente dele."


Há muito trabalho a ser feito, mas não vamos conseguir suprir a falta de poder de fogo, nós sentimos a falta de um scorer de segunda linha. Se não fosse Filip Forsberg e Viktor Arvidsson, nós não teríamos chutando baixo, 40% dos pontos que nós temos, sem exagero, isso contando com a contribuição de Ryan Johansen que ta voando a temporada toda. Se você não os tem, os 2 pontos ficam quase impossível, vide o péssimo fim de ano de 2018 que tivemos, onde chegamos à 5 derrotas seguidas nas ausências deles. Em contraste, nossa defesa continua sólida e posso usar o mesmo exemplo de Dezembro, quando além de estarmos sem, Arvidsson, Forsberg, Turris e Bonino, ainda tivemos a abstenção de P.K. Subban e mesmo assim não aumentamos nossa média de gols sofridos por jogo, e nos mantivemos imponente na zona defensiva, no entanto na zona ofensiva, nós sentimos e falta de gols nos levaram às derrotas. Isso é um exemplo básico para nossa situação. Não vamos longe e nem temos grande expectativas na pós temporada com baixo poder de fogo se não agirmos rápido. Também não podemos cometer as atrocidades de perder escolhas de primeiro ou segundo rounds, ou qualquer top prospect como Dante Fabbro ou o próprio Eeli Tolvanen, já na especulado e na boca do povo com rumores de uma possível troca envolvendo Artemi Panarin. Mas não vou me aprofundar muito nesse boato, pois o Nashville Predators é uma franquia que nunca criou qualquer especulação antes de qualquer movimento. Quando alguém chega, ninguém previa e surpreendendo todas as vezes, o mesmo vale para qualquer saída, então aguardemos por surpresas, espero que boas, porque as ruins já vieram nas últimas semanas, quando perdemos escolha de segundo round por Brian Boyle e a volta da aberração Cody McLeod. Nada contra a chegada de Boyle, que fique claro, mas sim o valor pago.


Cenas dos próximos capítulos:


@ Dallas Stars - Terça-feira, 19/02, às 22:30 (Brasília)


vs Los Angeles Kings - Quinta-feira, 21/02 às 22:00 (Brasília)


vs Colorado Avalanche - Sábado, 23/02 às 19:30 (Brasília)

6 visualizações
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil