Overtime/Shootout Melhorou Mas Ainda Incomoda


(Foto: Christopher Hanewinckel-USA TODAY Sports)

Se há uma coisa que ainda não é sucesso é quando a partida ao longo dos seus 60 minutos terminada em empate e vamos ao overtime e alguns jogos para o shootout. Não que fossemos uma equipe decisiva quando os partimos para o OT, mas quando a regra mudou para 3-on-3 definida no dia 24/06/2015 para ser usada na temporada 2015/16 foi um Deus nos acuda. Simplesmente antes do início da última temporada registrávamos um recorde de 6-21, pois é meus amigos, isso mesmo... SEIS/VINTE-E-UM!!! Francamente, é ridículo.


Sim, a regra mudou e o que não era bom ficou ainda pior. Há muitas perguntas e talvez poucas respostas a serem dadas. Talvez o principal fator disso tudo seja o capricho. Visto por diversas vezes no jogo dos Preds é o que nos tira 1 ponto durante o as partidas que terminam acima dos 60 minutos. Como já visto no texto sobre nosso Special Teams, o que o ocorre no nosso power play ocorre em nosso OT. Procuramos enfeitar jogadas, trabalhar para que haja uma bela jogada ou um belo gol. Trocamos passes sem efetividade e aí meu amigo quando se comete um turnover com tanto espaço no gelo, é quase impossível evitar a derrota. Isso tudo, sem contar que defensivamente parece que nós nos perdemos, mudamos nosso comportamento, muito embora, algumas vezes jogamos com dois defensores quando o mais comum é atuar com dois atacantes e um defensor.


Peter Laviolette sabedor disso, evidentemente, e teve muito, mas muito trabalho até conseguir uma certa melhora para a última temporada. Começamos ainda sofrendo, com derrotas para os Yotes, Flames, Blackhawks e Hurricanes, tivemos vitórias também nesse intervalo, contra os Kings, Penguins e Habs. O trabalho para o nosso coach foi árduo para que houvesse uma melhora e ao fim da temporada somando a vitória no segundo OT no jogo 2 contra os Jets no seguno round dos playoffs, nosso recorde registra 18-32 desde a mudança da regra. Claro que está longe de um número que possa animar, mas houve nítida melhora, já que triplicamos o nosso número de vitórias em relação ao início da temporada, porém para um retrospecto final de 2017/18 foi 12-11 em 23 partidas que foram para OT/SO. Sim, incomoda mas ainda já é uma melhora, o problema é como são as derrotas, chega a ser displicente algumas delas, já que por excesso de capricho que talvez seja consequência da enorme confiança, nos remete a alguns breakaways fatais para os Preds. Outras vitórias garantidas graças as atuações pra lá de espetaculares de nossos goalies, tanto Pekka quanto Juuse tiveram apresentações de tirar o fôlego em alguns OTs, nos garantindo os dois pontos.


Como eterno otimista, com base no trabalho do Laviolette e com uma certa pitada de confiança, creio que esses números melhorem ainda mais. Como melhoramos diversas áreas nos últimos dois ou três anos, essa não será diferente e continuaremos nossa crescente para a glória.

5 visualizações0 comentário
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil