Semana Preds - Boa Road Trip

Nashville Predators 4 - 1 Tampa Bay Lightning (Tampa, FL, 15/03)


Havia muita, intensidade de Tampa, muito maior que que a nossa, apesar de termos tentado mais contra McElhinney. Os Preds deveriam aprender com Tampa o que é um PK de verdade. Mas estávamos bem nas três zonas do gelo, até a primeira parada tampa não havia dado um tiro se quer. Apesar dos Bolts terem melhorado, Pekka nos mantinha no jogo e o primeiro período terminou zerado.


Segundo período começou intenso e Tampa teve logo uma oportunidade em Power Play mas por incrível que pareça fomos bem. Pouco depois Johansen acha um lindo passe para Tolvanen e ele não perdoa, ao seu melhor estilo. O jogo seguiu disputado mas nossa postura era boa em amplos aspectos, vencendo batalhas, gerando turnovers, forecheck forte. Gourde vai pra jaula e Viktor Arvidsson aproveita num belo one-timer depois de um belo trabalho rodando o disco. Uma penalidade boba que é a too many Man on the ice, mas Calle Järnkrok aproveitou o breakaway pra anotar o shorthanded goal. Esse foi um grande segundo período.


O terceiro período foi um massacre de Ttampa por assim dizer mas Pekka estava lá para nos garantir os dois pontos. E no puck drop já tivemos brigas Olivier e Marron tirando as luvas. Na metade do período não deu e Stamkos venceu Rinne. Mas mais tarde com o gol Vazio Ekholm deu números finais ao jogo.


Tolvanen comemorando seu gol (Foto: John Russell/via Getty Images)

De longe nosso melhor jogo da temporada, determinação, iniciativa, forecheck e trabalho a frente de Rinne, dominando as 3 zonas do gelo. Foi uma grande vitória.


Nashville Predators 2 - 1 Florida Panthers (Sunrise, FL, 18/03)


Muita luta pela posse do disco nos primeiros 5 minutos sem muito perigo. Anotamos um gol mas as zebras deram interferência no goleiro anulando o gol, pra mim, no mínimo discutível, mas enfim. Metade do período e seguia o equilíbrio. Jérémy Davies na jaula logo depois Ekblad foi fazer companhia à Davies pouco mais de um minuto em 4-on-4 e não duraria muito pois Huberdeau chamou hi-sticking. 4-on-3 por 13 segundos e 5-on-3 por 53 segundos e nada de gol. Turnover na zona neutra Hörnqvist partiu em transição fez um lindo passe para Huberdeau só tirar de Saros e abrir o placar e assim terminou o período.


Começamos o segundo período indo cedo para jaula com Yakov Trenin por Holding. Matamos bem a penalidade. O jogo era todo dos Panthers nesse momento. Mais tarde. é disso que eu falo sobre ser incisivo, trabalhar o puck com inteligência, que passe lindo do Carrier que tiro do Järnkrok para anotar seu oitavo gol na temporada. O gol não animou o time que se defendia muito bem e o período acabou empatado.


Calle Järnkrok anota cedo neste terceiro nos dando a vantagem aos Preds num vacilo feio de Bobrovsky. Estávamos muito bem a frente de Saros, recuperando discos na zona defensiva. Metade do período e o jogo seu uma esfriada. Não tivemos muitas emoções até o fim do período e jogo terminou 2-1 NSH.


Järnkrok comemorando seu segundo gol (Foto: John Russell/via Getty Images)

Nashville Predators 0 - 2 - Florida Panthers (Sunrise, FL, 20/03)


Primeiro período foi ataque contra defesa, foram 22 defesas de Saros enquanto disparamos apenas 7. Isso seguiria o jogo inteiro, também mostraria o que Saros iria fazer neste jogo.


Segundo período continuou igual, com os Panthers ditando o ritmo do jogo e nós não entramos na zona ofensiva. Metade do período Barkov de backhand empurra para rede com Saros completamente vendido no lance abrindo o placar. Não dá pra só segurar as ações de Florida, nós não temos iniciativa alguma, apenas tentando nos manter no jogo até agora. O ritmo seguiu até o fim do período.


Nada mudou no terceiro período Saros segue nos mantendo vivos. Não vou me alongar muito pois nada muda, Saros sozinho no gelo parando 47/48 tiros, pelo menos a defesa estava bem também a sua frente. E foi isso o jogo inteiro.