Após dois em desvantagem, retornamos para vencer os Stars no OT

Arvidsson faz seu retorno após 3 jogos, e nosso segundo jogo dessa road trip foi um pouco mais duro do quê o esperado com um pouco de falta de sorte em alguns gols sofridos, resistimos e voltamos depois de 2 gols em desvantagem para vencer no overtime com um belo gol de Mattias Ekholm e fazer justiça ao volume de jogo apresentado. Os Preds agora estão 8-0-0 na estrada nesta temporada.


Nashville Predators 5 - 4 Dallas Stars (OT)

Goals: 🚨 Hartman (5)

🚨 Johansen (3) - A: Josi (6) Arvidsson (5)

🚨 Weber (2) - A; Fiala (6) Bitetto (2)

🚨 Josi PPG (5) - A: Johansen (14) Forsberg (5)

🚨 Ekholm GWG (3) - A: Turris (10) Subban (10)


Saros fez a primeira defesa da noite enquanto o jogo parecia ter um equilíbrio inicial, Dallas conseguia construir melhor as jogadas. Fizemos Bishop trabalhar algumas vezes como resposta e daí em diante controlamos bem. Janmark e um delay of game nos dá a primeira oportunidade de power play da noite, mas como somos o pior PP da liga, Dallas nem sofreu. Restando pouco menos de 7 minutos do período e Saros que até então tinha feito apenas 2 defesas leva o primeiro gol da noite após vacilo do Ryan Ellis atrás do gol, Tyler Pitlick aproveita e fica livre na slot para anotar. Tivemos mais um power play desperdiçado em sequência Fiala teve uma grande chance para empatar e Bishop fez excelente defesa. Com amplo domínio do período mas com o placar adverso fomos para o primeiro intervalo com 14-4 Preds shoots.


Ryan Hartman levou 12 segundos para fazer jus ao nosso jogo e empatar o jogo após recuperar o puck na zona neutra. Outro power play jogado fora e três minutos depois Honka fez uma boa jogada e um belo passe para Seguin colocar os donos da casa na frente na partida. Saros não participava muito jogo quando Subban foi para caixa e Spezza aproveitou para deixar o jogo 3-1 para os Stars. Embora o período mostrasse equilíbrio nos tiros à gol 8-8, éramos melhores e literalmente não merecíamos essa desvantagem.


Antes do puck drop para o terceiro, nossa torcida jogou um bagre no gelo e tivemos mais um gol relâmpago, dessa vez Joey precisou de 17 segundos para colocar os Preds de volta ao jogo no rebote de backhand de Josi. Bagre no gelo é alimentar o Predador, e pouco menos de dois minutos após boa recuperação na zona defensiva e boa transição, Yannick Weber tenta da blue line, próximo à borda do gelo e Bishop aceita empatando o jogo. Em seguida Forsberg tem uma oportunidade breakaway que Bishop defendeu. Tínhamos as melhores chances mas Gleason dispara da blue line e o puck desvia em Gurianov tirando qualquer oportunidade de defesa para Saros e colocam os donos da casa de volta à frente no placar. Heiskanen comete delay of game mas em 15 segundos de PP, Forsberg e uma interferência boba e deixa o jogo no 4-on-4 mas sem muitas emoções e voltamos para o full strenght. Restando 2:15 por jogar, Laviolette tira Saros e Lindell vai para jaula em sequência, era a oportunidade perfeita para capitalizar no 6-on-4 restando 1:39 por jogar. Trabalhamos perfeitamente o puck e Joey em mais um passe pra lá de espetacular deixa Josi com o gol aberto à seu favor para empatar o jogo e levar para o OT, mas não sem antes Ekholm ser penalizado por cross checking restando 13 segundos. Encerramos o terceiro período com 10-9 Preds shoots.


Fomos em desvantagem para um OT de 4-on-3 por 1:37. Trabalhamos incrivelmente durante o penalty kill, Saros fez duas boas defesas. Trabalhamos melhor ainda no full strenght 4-on-4, quando Ekholm saiu da caixa, a equipe texana não tocou no puck até Turris encontrar Ekholm livre na slot e anotar o gol vencedor.


Seria injusto perdermos essa partida, todo volume de jogo que tivemos e até conseguimos converter em gols, não fomos mal defensivamente nem muito menos Juuse Saros foi culpado pelos gols, apenas uma má sorte, e algumas pequenas falhas como a de Ellis por exemplo no primeiro gol.


Definitivamente há um fator que me preocupa, não sei o que dizer mais sobre essa coisa ridícula que é o nosso power play, se não fossemos um time extremamente consistente no 5-on-5, poderíamos sentir muito isso. Ambos special teams são fundamentais, precisam chegar próximo à perfeição durante os playoffs. Equipes como Penguins sabem aproveitar muito bem isso. O penalty kill embora não seja tão bom quanto ao da temporada passada não é um problema, mas o nosso power play é uma coisa horrorosa no gelo, não sei se por ansiedade ou talvez um certo capricho, mas não oferecemos perigo algum ao adversário e temos de corrigir isso, ainda há muito tempo e muita temporada pela frente, embora estejamos no topo da liga extremamente merecido, devemos nos atentar à isso.


GAMESTATS

SOG - NSH 34, DAL 24

BLKS - NSH 9, DAL 11

FOW - NSH 30, DAL 39

HITS - NSH 13, DAL 19

PP - NSH 1/5, DAL 1/3


3 STARS

🌟 Mattias Ekholm (GWG, 2 Hits, 1 Blk)

⭐⭐ Ryan Johansen

⭐⭐⭐ Jason Spezza

Mattias Ekholm Game Winning Goal

Partimos para Califórnia para um back-to-back terça e quarta (13 e 14 de novembro) contra os Ducks e Sharks respectivamente. O horário não agrada, pois os jogos acontecerão às 01:00h e 01:30h da madrugada.

10 visualizações
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil