Os Preds Estão Com a Decisão Sobre Austin Watson


Austin Watson condenado à três meses de liberdade vigiada (Foto: Dave Sandford/Getty Images)

Na última terça-feira (24/07) no condado de Williamson no Tennessee, aconteceu a audiência de acusação de agressão doméstica contra Austin Watson e o acusado foi condenado à três meses de liberdade vigiada, durante os quais ele deve ter "contato pacífico" com a vítima e completar com um tratamento para drogas e álcool além de algumas atividades não informadas durante 26 semanas. Qualquer violação desta liberdade condicional pode levar até um ano de prisão.


A parte ruim é que o Nashville Predators terá que tomar uma decisão sobre Austin Watson enquanto a National Hockey League lida com a recente condenação de Watson, ainda que a vontade da franquia seja que a mesma tome tal decisão, os Preds ficarão com esta parte árdua sobre ele ser eliminado da lista de jogadores dos Preds.


A nota do site www.ontheforecheck.com diz o seguinte:


"A NHL divulgou um comunicado sobre a condenação de Watson, dizendo que eles começariam uma “investigação completa do assunto, de acordo com os procedimentos estabelecidos no acordo coletivo de trabalho, para determinar até que ponto a disciplina da liga para a conduta fora do gelo de Watson".


"Isso deixa os Preds com a oportunidade de cumprir sua promessa de "chamar a atenção para as terríveis estatísticas sobre a violência contra as mulheres" e continuar a fazer de Nashville "a cidade mais segura da América para mulheres e meninas". Os Predators fizeram uma generosa doação para MEND Nashville em janeiro de 2017. Com isso, eles prometeram um esforço abrangente para “educar os jovens” sobre a violência doméstica. "


Fato é que temos um agressor condenado em nossa lista de jogadores e expor a marca com um assunto tão importante pode trazer graves consequências, se antes mesmo já houveram torcedores dizendo abandonar a franquia apenas com a notícia.


A NHL deve agir sobre uma disciplina em relações às questões fora do gelo sob as regras da CBA. Nos termos do Artigo 18-A do acordo coletivo, o Comissário tem autoridade para impor disciplina para “conduta que é prejudicial ou contra o bem-estar da Liga ou do jogo de hóquei” e pode suspender um jogador, cancelar um contrato ou impor uma multa. Porém, a liga não tem política em relação à violência doméstica, não tem um histórico recente ou que eu tenha encontrado.


Bom, agora nos resta esperar a decisão dos Preds, que me parece a mais certa é de cortar/eliminar o jogador de sua lista. Ter qualquer jogador que seja envolvido com casos de agressão à mulheres ou violência doméstica afeta diretamente qualquer perspectiva que seja, afetando diretamente a cidade de Nashville que hoje respira hockey e ama a franquia, ou qualquer franquia de hockey no gelo.


Certamente que a NHL não irá tomar nenhuma decisão, então cabe aos Preds cumprir e honrar com compromisso de banir um jogador que comete tal atrocidade (decisão está que deveria ser automática pela National Hockey League).

20 visualizações
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil