Uma Vitória Maíuscula, O Karma de Glendale Que Se Estendeu Contra Florida


(Foto: John Russell)

Nashville Predators 5 - 2 Vegas Golden Knights - (15/10)


Antes de falarmos sobre este jogo, é necessário ressaltar e enfatizar o efetivo trabalho de power play que tanto nos perturbou na última temporada. Esse jogo marcou o quarto jogo seguido com PPG graças ao trabalho fantástico do novo assistente técnico Dan Lambert, especialista em vantagem numérica. Não há como comparar em relação à última temporada. David Poile, Peter Laviolette e os próprios jogadores não se cansam de elogiá-lo e se dizem impressionado com o trabalho seu trabalho. Lambert registrou números históricos na última temporada e sua chegada já foi notável logo na pré temporada. Para conhecê-lo melhor, fizemos um breve resumo sobre seu desempenho que você pode ver aqui.


O jogo foi bastante movimentado desde o início e menos de três minutos, Rocco Grimaldi e toda sua velocidade fez bom trabalho, Ryan Ellis disparou para Kyle Turris fazer o desvio e abrir o placar. Até a metade do período tínhamos as melhores chances mas uma penalidade deu a oportunidade de empate aos Golden Knights com Mark Stone e os donos da casa equilibraram as ações até virarem o jogo com Reilly Smith após um turnover infantil de Yannick Weber. No segundo período, um forecheck forte no trabalho de Nick Bonino e Colton Sissons e em menos de um minuto de período estava empatado em 2-2. O gol da virada foi uma pintura com toda, velocidade, agilidade e habilidade de Viktor Arvidsson que deixou Merrill completamente vendido e disse: "Depois dessa, faz uma pra nós pelo menos Järnkrok" e ele fez, belo gol para tomar a liderança. Menos de dois minutos, Fleury comete um erro bizarro atrás do gol, perdeu a posse do puck e com gol vazio Forsberg só empurrou para as redes. No terceiro período como tem sido de costume, nós intensificamos e fomos premiados com Nick Bonino marcando no power play e selando a vitória em 5-2.


Nashville Predators 2 - 5 Arizona Coyotes - 17/10


Bom, esse é um jogo que eu não gosto de falar, simplesmente porque: Predators + Glendale + Deserto + Vitória não combinam. Resumidamente demos três tiros apenas no primeiro período e sofremos com special teams ao levarmos 3 PPG. Então por motivos psicológicos, próximo jogo.


Florida Panthers 3 - 2 Nasvhille Predators - 19/10


Com Yakov Trenin chamado assim como Miikka Salomäki nós fomos pro jogo e Trenin praticamente na primeira jogada comete penalidade e Pekka teve que se virar. Tivemos duas oportunidades de power play com Connolly duas vezes no penalty box, mas não funcionou. Fabbro mostrou toda sua capacidade defensiva maravilhosamente evitando um gol. Foi um período sonolento e o placar não poderia ser outro se não zerado. Voltamos mais dispostos para o segundo, incluindo um tiro na trave além de boas defesas de Montembeault, mas perdemos alguns gols bobos, com Smith ou Turris praticamente dentro da crease, depois os Panthers entraram no jogo e Pekka se virou, mas numa boa jogada em power play, Malgin abre o placar. Dante Fabbro era de longe nosso melhor homem no gelo, até que um tiraço da blue line de Roman Josi diminui o déficit para 1 gol. Logo depois Rinne inicia com Ellis que encontra Kyle Turris para fazer uma linda jogada e um belo gol empatando o jogo que teve um overtime fraco e fomos para shot outs. Duchene, Ellis e Turris perderam enquanto Trocheck fez o gol vencedor. Outro jogo com cara de Glendale, apesar do bom trabalho do jovem goleiro Montembault, além de dificuldades contra a defesa de Florida.

7 visualizações
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil