Dominados do Início ao Fim em Uma Noite de Açoite Pelos Blues

Ainda sem P.K. e Arvy os Preds partiram para St. Louis, e o que se viu foi um completo domínio dos Blues que foram impecáveis defensivamente nos dominando e nos envolvendo do início ao fim. Saros foi mal assim como toda a equipe e um jogo que foi um total açoite por parte dos Blues.

Nick Bonino único e melhor jogador nosso no gelo. (Foto: John Russell/via Getty Images)

Nashville Predators 2 - 6 St. Louis Blues (23/11)

Gols: 🚨 Bonino PPG (3) ➡️ Ekholm (11) Johansen (17)

🚨 Hartman (6) ➡️ Fiala (8) Hamhuis (2)


Já no puck drop Maron e Watson tiraram as luvas e vão cedo para jaula e isso parece que mexeu com Schenn e Hartman que também se atracaram, 5 minutos para cada e todos para jaula. Ekholm acerta a trave e Allen ainda não fez uma defesa enquanto Saros trabalhou apenas uma vez com 5 minutos jogados. Isso, por conta da intensidade e muita disputa, nenhuma das equipes conseguiam um tempo considerável em suas zonas ofensivas. A partir daí, St. Louis fazia um trabalho quase perfeito defensivo já na zona neutra, neutralizando qualquer ofensiva da nossa equipe, e foi justamente isso que originou o primeiro gol da partida, fizeram Joey ficar completamente perdido sem ter saída, perdeu o puck e no contra-ataque rápido anotarem com Barbashev. Turris sofreu um hit na borda do gelo e foi imediatamente para o vestiário sem retornar ao jogo, péssima notícia. Seguimos sem qualquer ação e mais um turnover na zona defensiva devido ao ótimo forecheck dos donos da casa, passes rápidos que O'Rielly não perdoou. Sanford comete hooking e vai para jaula restando 5 minutos, seria a primeira oportunidade para o primeiro tiro e assim se fez, disparo da blue line de Ekholm e Bonino aproveita o rebote para diminuir. Eis que Freddy Gaudreau erra um passe simples na zona neutra que Brayden Schenn interceptou, partiu no breakaway e anotou o terceiro dos Blues. Apenas restando alguns segundos criamos um perigo real. Terminamos o pior período da temporada, talvez das duas últimas, com apenas 3 disparos e sem conseguir fazer alguma coisa, mérito total aos Blues com 10-3 shoots.


Nick Bonino na entrevista do intervalo, disse que foi o pior período desde que ele chegou à Nashville e que eles iriam para o vestiário e mudar isso. Pois bem, 36 segundos foi o que os Blues precisaram para quebrar qualquer expectativa nossa após mais um turnover Zach Sanford converte o quarto gol de St. Louis, Saros parece ter ficado perdido, em um movimento estranho, completamente fora do trajeto do puck. Então conseguimos impor nossa primeira pressão ao adversário e Hartman acerta a trave de Allen. Muitos homens no gelo dá aos Preds a chance de diminuir o estrago mas nada fizemos e assim que a penalidade terminou os Blues acertam a trave de Saros. Não é repetição, apenas mais um turnover, Forbserg na zona neutra perde a posse e gera contra-ataque ao adversário e Fabbri amplia 5-1 Blues. Neste momento Juuse Saros deixou o gol para entrada de Pekka Rinne. Bouwmeester vai para jaula por holding descendo de 5 minutos para o fim do período mas nada conseguimos e o período se encerra 13-8 Preds shoots. Embora que tenhamos criado mais oportunidades que o período anterior e entrado na zona defensiva dos Blues, foi longe de ser algo relevante.


O terceiro não era muito diferente do que já vimos, e com 5 minutos Weber e Watson por tripping e high sticking respectivamente vão para jaula, vamos à um penalty kill de 5-on-3 por longos 2 minutos mas que foi aniquilado muito bem, talvez foi o melhor que fizemos nesse jogo. Hartman é chamado por tripping já na metade do período. Pekka Rinne fez uma excelente defesa, evitou o gol e voltamos ao full strenght. Fiala perdeu o gol ou Jake Allen defendeu? Está mais para gol perdido e ainda sobrou para Fiala e Barbashev que foram simultaneamente para jaula para um 4-on-4 de 2 minutos. Para não fugir do desenho do jogo, mais um turnover, Järnkrok bisonho, transição e boa jogada de Schenn para deixar Pietrangelo tranquilo para empurrar para as redes, 6-1 Blues. Pouco depois Hartman diminuiria dando números finais ao jogo. Ainda que conseguíssemos algumas oportunidades no terceiro, longe de oferecer perigo e este açoite chegou ao fim.


Em um jogo como este não se pode achar um culpado, nem devemos, antes de mais nada dê méritos ao adversário, vitória inquestionável. Ainda que Saros não estivesse bem, o resultado não se deve à sua atuação e sim ao que não conseguimos fazer. Inúmeros turnovers, 5 deles resultaram em gols. Nick Bonino foi de longe o único e melhor jogador nosso no gelo, se sacrificando e atuante defensivamente e ofensivamente. Pekka entrou e fez defesas espetaculares.


GAMESTATS

SOG - NSH 28, STL 34

BLKS - NSH 13, STL 20

FOW - NSH 32, STL 28

HITS - NSH 24, STL 29

PP - NSH 1/6, STL 0/6


3 STARS

⭐ Schenn

⭐⭐ O'Reilly

⭐⭐⭐ Barbashev


Peter Laviolette: "Houve coisas que fizemos de errado desde o início até o final. Cometemos muitos erros. É por isso que perdemos o jogo."


Roman Josi: "Nós não jogamos bem defensivamente. Eles tiveram muitas chances, e as chances que eles tiveram foram realmente boas chances na frente da rede. Nós temos que jogar muito melhor para (Juuse Saros) na rede."


Highlights:

Voltamos à Nashville para receber o Anaheim Ducks no domingo (25/11) às 23:00h (Horário de verão).

6 visualizações
  • Twitter ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social

Siga-nos

Torne-se um fã

© 2018 Nashville Predators Brasil